Seminário “50 Anos de Políticas de Emprego e Formação Profissional”
Publicada por Maria Paula Custódio, em 2023-10-30 (há 7 meses)

Decorreu, a 26 de outubro, em Coimbra, enquadrada nas comemorações dos 50 anos do 25 de abril, o seminário “50 Anos de Polí􀆟cas de Emprego e Formação Profissional”.

 

A sessão, que teve lugar no Auditório do Serviço de Formação Profissional de Coimbra, contou com a presença do Secretário de Estado do Trabalho, Miguel Fontes, e do Presidente do Conselho Dire􀆟vo do IEFP, Domingos Lopes, entre outras individualidades.

O evento iniciou com as palavras do Presidente do Conselho Diretivo do IEFP, Domingos Lopes, que lembrou aos presentes os valores da democracia e da liberdade e de como «A celebração desses valores nunca nos deve deixar indiferentes”. Partilhou ainda como era a vida em Portugal antes do 25 de abril de 1974, e a forma como este momento histórico mudou a vida de todos.

Domingos Lopes referiu, ainda, a missão do IEFP e de como, através da implementação das políticas de emprego e formação profissional, visa contribuir para uma sociedade mais justa e igualitária.

A sessão contou também com uma mesa-redonda, onde personalidades da sociedade civil testemunharam as suas histórias de vida, lembrando o período pré 25 de abril de 74, e as conquistas após este período histórico, num debate moderado pelo Delegado Regional do Centro do IEFP, Alberto Costa, centrado na análise do passado, e focado nos desafios do futuro.

“Os jovens e o Emprego” foi o tema do painel seguinte, em que dois jovens conduziram uma entrevista ao Secretário de Estado do Trabalho sobre os seus sonhos, os obstáculos que têm encontrado e de como as políticas de emprego e formação podem contribuir para reter jovens em terras lusas.

A cerimónia contou ainda com vários momentos musicais protagonizados pela Orquestra da Associação dos Antigos Tunos da Universidade de Coimbra, sob Direção de Augusto Mesquita e voz de Fábio Borges.

O Secretário de Estado do Trabalho encerrou a sessão lembrando que “todos os dias são bons para celebrar abril, porque isso representa uma oportunidade para, com orgulho, celebrarmos a democracia e as suas realizações”. Foi necessário “derrubar barreiras e é o que o IEFP tem feito ao nível do emprego e formação profissional”, sublinhou Miguel Fontes.

 

Fonte: IEFP